O Banco do Japão (BoJ) está considerando lançar um programa de teste para o iene digital na primavera de 2023. Na verdade, luma entidade monetária asiática iniciou uma colaboração com três megabancos e alguns instituições financeiras regionais para realizar um piloto de emissão de CBDC (moeda digital do banco central), conforme divulgado pela agência de notícias local Nikkei.

Como parte de projeto-teste, que durará dois anos, o Banco do Japão colaborará com as principais instituições financeiras privadas para detectar e resolver quaisquer problemas que os clientes possam ter com depósitos e saques em contas bancárias tradicionais. De acordo com o relatório, o objetivo é testar a funcionalidade offline do potencial CBDC do Japão, visando pagamentos offline em caso de emergência. Se tudo correr como deveria, a moeda digital seria lançada em 2026.

Dólar digital: como funciona a criptomoeda que alimenta Joe Biden

Além das questões técnicas, explica ‘Nikkei’, um o iene digital exigia aceitação pública, bem como leis e sistemas para acomodá-lo, o que levaria algum tempo, pois a moeda digital deveria ser utilizável em quase qualquer lugar que aceite dinheiro. Este programa, dizem eles da agência de notícias, poderia encorajar mais lugares a permitir transações sem dinheiro, um ponto em que o Japão ficou atrás de outras economias avançadas.

De referir que, no ano passado, o BoJ realizou um teste interno para testar as funções básicas necessárias para uma moeda digitalcomo emissão e circulação. O próximo programa é um teste final com vista à sua utilização prática e da instituição asseguram que as instituições financeiras estão “muito interessadas” em participar. A agência também está contratando empresas de tecnologia financeira e provedores de TI para desenvolver medidas de segurança, como verificação de identidade.

Vice-presidente do Federal Reserve pede progresso nos regulamentos de criptomoeda

Outros países exploram moedas digitais nacionais

o bOs bancos centrais dos EUA e da Europa também estão explorando moedas digitais nacionais como suplemento ou substituto do dinheiro físico. Em meados de novembro, o Federal Reserve Bank of New York Innovation Center anunciou o lançamento de um piloto CBDC de 12 semanas em colaboração com gigantes bancários como BNY Mellon, Citi, HSBC e outros.

Além disso, A China vem desenvolvendo seu CBDC desde 2014 e lançou uma versão piloto de seu aplicativo de carteira no início do ano. A Índia também anunciou que está prestes a lançar um CBDC chamado rupia digital. Por sua vez, o banco australiano informou que está iniciando um projeto pesquisa CBDC com o objetivo de concluí-lo até meados de 2023.

RM/LR

você pode gostar