Casos de ganho de peso prolongado e acelerado foram relatados em lactentes com exposição intrauterina a COVID-19, explica um estudo publicado em Jornal de Endocrinologia Clínica e Metabolismo, último dia 29 de março.

A pesquisa observa que os bebês nascidos de mães que contraíram o vírus durante a gravidez “exibiram trajetórias diferenciais de peso e IMC”. lindsay capatazparticipante da pesquisa e membro do Hospital Geral de Massachusetts (Estados Unidos)acrescentou “que as crianças expostas no útero a COVID 19 Os bebês maternos têm um padrão de crescimento alterado nos primeiros anos de vida que pode aumentar o risco de obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares ao longo do tempo”.

Embora o estudo leve em conta mais de 150 bebês nascidos nesse contexto, andrea g.edlowOutro dos pesquisadores garantiu que “ainda são necessários estudos maiores com um período de acompanhamento mais longo”.

Em comparação, bebês cujas mães sofreram de Covid-19 durante a gravidez tiveram maior ganho de peso no primeiro ano do que aqueles nascidos de mães que não adoeceram. Esse ganho de peso pode, de acordo com o estudo, estar associado a um risco aumentado de obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

andrea g.edlowdisse a este respeito: “Nossas investigações sobre a importância do acompanhamento a longo prazo de bebês expostos no útero à infecção materna por COVID 19bem como a ampla aplicação de estratégias de prevenção desta doença entre as mulheres grávidas”.

você pode gostar