Más noticias – Últimas noticias

O Tesouro colocou 2.031,52 milhões de euros em seu último lote de letras de três e nove meses na sexta-feira, dentro da faixa média esperada, de acordo com dados do Banco da Espanha (BdE). Em ambos os casos, o desempenho caiu para seu nível mais baixo no ano, apesar da forte demanda.

A emissão total hoje recebeu aplicações de 5 bilhões de euros, mais que o dobro do valor finalmente concedido aos mercados.

Especificamente, o órgão dependente do governo concedeu 743,21 milhões de euros nessas contas trimestrais, enquanto os pedidos para esse tipo de ativo atingiram 1,688 bilhão de euros.

Já em letras de nove meses, o Tesouro concedeu 1.288,31 milhões, bem abaixo da demanda, que foi de 3.103 milhões.

Qual é o rendimento das letras do Tesouro?

No terceiro, o rendimento marginal das letras de três meses ficou em 3,325%, abaixo dos 3,400% do mês anterior, que é o menor nível do ano. A taxa média das anuidades também caiu para 3,293%.

O rendimento marginal das letras de nove meses também caiu para 3,419%, também o menor nível do ano. No mês passado, esse rendimento foi de 3,5%. A taxa média também caiu, atingindo 3,407%, segundo dados do Tesouro Público.

Influência do Banco Central Europeu (BCE)

O rendimento dos títulos do Tesouro depende em grande parte das expectativas dos investidores em relação às taxas de títulos definidas pelo Banco Central Europeu (BCE). A instituição se reúne pelo menos 10 vezes por ano para decidir sobre o nível das taxas de depósito, sua principal ferramenta para manter a estabilidade de preços na zona do euro, que atualmente inclui 20 países que usam o euro como moeda.

As letras do Tesouro se tornarão mais atraentes a partir do verão de 2022, quando o BCE começou a aumentar significativamente as taxas de juros para combater a inflação na Europa. Embora os aumentos de taxas tenham parado em outubro do ano passado, os cortes de taxas só começaram no ano passado e parecem ser menos frequentes e mais acentuados do que os aumentos anteriores.

No entanto, espera-se que o BCE mantenha as taxas de juros altas nos próximos meses, embora tenha indicado que não haverá mudanças em sua próxima reunião em 18 de julho. Como resultado, os rendimentos dos títulos do Tesouro começaram a cair mais tarde.

Noticias de interés – Medios digitales